O tempo não é reembolsável

A cada minuto que passa em nossa vida sem sermos produtivos é um minuto que desperdiçamos.

Essa afirmação parece obvia, mas quantas vezes paramos para avaliá-la? Nossa vida está passando diante nossos olhos, e não quero parecer melancólico, mas cada dia não proveitoso, seja na vida profissional ou pessoal, são horas valiosas que estamos jogando no lixo, que em algum momento da vida serão questionadas “por que não aproveitei mais meu tempo?”.

Diante disso o maior desafio nos dias atuais é ser produtivo, seja em nossa vida pessoal ou profissional, porém, diferente do que alguns acham, não existe uma receita pronta para se tornar produtivo.

Já ouviu falar em cronótipo?

Segundo o Instituto Internacional de Melatonina (IiMEL), da Universidade de Granada, na Espanha, é a predisposição natural que cada indivíduo tem de sentir picos de energia ou cansaço, de acordo com a hora do dia.

Embora as pessoas possam ser treinadas para alterar um pouco esses cronótipos, há um valor inegável em abraçar o que naturalmente funciona para você.
Pessoas que compartilham um cronótipo, manhã ou noite, têm um tempo de padrão de atividade semelhante: sono, apetite, exercícios, estudo, trabalho, etc.
Isso significa que, se você trabalha mais no final da tarde do que no início da manhã, provavelmente é melhor ajustar sua programação para coincidir com as horas em que você está mais ativo, em vez de tentar trabalhar contra seu ritmo biológico natural.

Faça um exercício nessa próxima semana, tente anotar quais os horários durante o dia em que você se sente mais produtivo, ou seja, as horas que sente sua energia no pico.

Diante disso, fica claro que produtividade individual deve ser levada em consideração, ou seja, é preciso gerenciar tempo e energia para chegar a níveis elevados de produtividade.

Comece a organizar suas atividades diárias de forma que coincida as atividades mais complexas com os momentos de sua maior energia, caso isso seja possível é claro.

O segredo aqui é trabalhar seu corpo, sua rotina baseada nas atividades a serem exercidas versus seu pico de energia.

E lembre-se, o tempo não é reembolsável! Faça valer cada minuto, seja ele profissional ou pessoa.